segunda-feira, 30 de maio de 2011

Novo Código Florestal e o futuro do planeta

A Câmara Federal aprovou nesta terça (24), o projeto do novo Código Florestal que se for confirmado pelo Senado e não sofrer vetos da presidente não pune – pelo menos com o replantio – aqueles que já desmataram criminosamente nossas matas e florestas. Ainda não caiu a ficha na consciência das autoridades que provocar a natureza não é um bom negócio. Sobretudo quando o futuro do planeta está em jogo. Torço que o Senado seja austero na preservação ambiental, não dando flexibilidade alguma para quem provoca queimadas e desmatamentos. Não sou ambientalista, mas vejo assustado cidades desmoronando sob a fúria de tsunamis, enchentes e tornados em todos os continentes. Será que os recados pré-apocalípticos não estão servindo para nada?

Infelizmente, o problema da irresponsabilidade ambiental atinge todos os países. Um exemplo é o aquecimento global, cujas consequências estão modificando o clima em todo planeta e acelerando o degelo da calota polar. Neste caso, agindo como inconsequentes algumas nações já planejam ocupar essas terras para explorar novas jazidas de petróleo e vão acabar por tornar a área inóspita. Com as ações nos campos de exploração do ouro negro e a queima dos excessos dos gases que se desprendem dos poços, a região nunca mais será a mesma. Com isso a natureza fica sem chances de um dia regenerar o gelo na região. A escassez e o fim do petróleo é uma realidade. As reservas mundiais, segundo os especialistas, duram só mais três décadas, considerando o assustador aumento do consumo em todo mundo, sobretudo na China. Entretanto, nada justifica ir para a Groelândia para destruí-la.
É natural que o planeta reaja. Todavia, as coisas estão descontroladas e as previsões que estimavam acontecimentos catastróficos, na natureza, para daqui a 20, 30 anos, estavam furadas. Já começou a acontecer. Não podemos calar e aceitar que por interesses financeiros, ou de poder, a humanidade seja destruída sem dar chances de vida às próximas gerações. Confesso que tenho medo das tragédias que podem acontecer a qualquer momento em qualquer ponto do planeta. Para ter certeza que o mundo está reagindo assista uma semana de programação nas redes de TV e reflita.



www.meadiciona.com/joserichard