sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Copa e Olimpíadas são oportunidades para a Ilha




Acho que Deus reserva grandes emoções e oportunidades em 2012, para o nosso país que se consolida como uma das principais potencias do planeta. A crise econômica que hoje afeta a Europa e começou na Grécia, é diferente, mas também perigosa, como foi a bolha imobiliária que afetou seriamente os Estado Unidos e rende consequências negativas até hoje. Praticamente ileso, nosso Brasil atravessa bem essas tempestades financeiras e, independente do governo no poder, parece não sentir maiores consequências e foca suas ações olhando para o futuro, obrigatoriamente nos dois maiores eventos esportivos mundiais: a Copa e Olimpíada. No centro das ações está a cidade do Rio de Janeiro que vai sediar a final da Copa e todas as atividades olímpicas. Não há portanto chances de o mundo, nos próximos anos, desviar a atenção da Cidade Maravilhosa, por maiores que sejam os lobbies contrários. O Rio de Janeiro é a cidade da década, com fantásticas oportunidades para os brasileiros, especialmente para os cariocas .


Oportunidade também para a nossa Ilha do Governador, onde está localizado o aeroporto Tom Jobim e tem papel importante na recepção dos atletas, dirigentes, organizadores e a imprensa mundial, para cobrir os dois eventos esportivos. É urgente portanto, que medidas sejam tomadas para melhorar não apenas o aeroporto, mas todo entorno de modo a proporcionar acomodações para os passageiros em hotéis junto ao aeroporto. Também é inadiável que imediatamente sejam planejadas e executadas obras para resolver o problema dos constantes congestionamentos na Estrada do Galeão que afetam seriamente os vôos, problema inaceitável durante a realização dos dois mega eventos. Em 2012 temos que exigir estudos e obras para resolver definitivamente essa questão que inferniza a rotina dos insulanos.