sexta-feira, 29 de junho de 2012

Estátua de Renato Russo no lugar do Obelisco


Na noite da terça feira (26) a prefeitura tomou uma decisão radical e positiva. Perto de meia noite colocou abaixo o obelisco que ficava ao lado do Hortifruti. Feio e inútil, o equipamento nunca funcionou plenamente como chafariz. Fez parte do projeto Rio Cidade I, construído durante a gestão do prefeito Cesar Maia, e sua instalação sempre foi contestado pela maioria dos moradores. Nos últimos cinco anos seu espaço interior serviu de abrigo para alguns moradores de rua. Um deles, há dois anos, decidiu transformar o local em sua moradia exclusiva. Era um homem forte, aparentemente saudável, com pouco mais de 40 anos que usava o espaço como sua casa sem ser molestado por nenhuma autoridade. Constrangia senhoras e colocava em risco quem transitava pelas imediações, sobretudo as crianças. Muitas famílias, dos condomínios próximos, proibiam que seus filhos fizessem o trajeto desacompanhados.


Ouvi alguns comentários de pessoas chateadas com o gasto para construir e agora com a demolição. Mas qual a outra alternativa para corrigir um erro de planejamento que trazia sérios constrangimentos à população? Agora, é repensar a utilização do local que pode ser utilizado, por exemplo, para um destacamento de apoio à Guarda Municipal que já se prepara para ter nos próximos meses uma UOP – Unidade de Ordem Pública na Ilha.


Quanto ao outro obelisco em frente ao MacDonald’s – igual ao que foi demolido - o seu destino ainda não está decidido. Não sei o custo para mantê-lo limpo e funcionando com o chafariz e as luzes coloridas, como está no projeto, mas deve ser alto. Principalmente considerando que a população precisa que o dinheiro público seja melhor aplicado e der modo prioritário nas necessidades das pessoas. Entretanto, acho que uma boa medida das autoridades seria ouvir a população antes de qualquer coisa.