sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Ilha do Governador precisa
urgente de postos de GNV

É inadimissível que os motoristas da Ilha do Governador continuem sem ter postos para abastecer seus veículos com GNV. Os dois únicos postos ficam perto do aeroporto e com filas enormes. Os mais de 300 mil habitantes da região estão distantes no mínimo a três quilômetros dos postos, outros chegam a até 10 quilometros de distância, como os moradores da Freguesia. É um absurdo que possíveis interesses secretos continuem a proteger os interesses dos dois únicos postos que abastecem com GNV na Ilha e causem prejuízos aos milhares de motoristas da região.
Quem sai de casa só para abastecer pode gastar quase oito reais só no trajeto de ida e volta até o posto. Além disso ajuda a congestionar o trânsito pesado da Estrada do Galeão, único caminho até qualquer dos postos.
Há algum tempo o Ilha Notícias fez uma matéria e denunciou esse descalabro. Não me lembro de nenhuma posição da CEG ou da Petrobrás sobre o assunto. Espero que com uma nova publicação, no jornal, esses órgão tomem providências de modo a evitar os gastos desnecessários de combustível apenas para abastecer. A providência qual seria? Estimular a instalação de GNV em postos perto dos centros comerciais da Ilha, como por exemplo: Portuguesa, Tauá, Jardim Guanabara, Cocotá, Cacuia e Ribeira. Seis postos abastecendo com gás já aliviaria o bolso e os contratempos dos motoristas, arrependidos da opção por GNV que tanto beneficia o meio ambiente.