quinta-feira, 27 de junho de 2013

Indignação contagiou brasileiros em todo planeta

           
 
            É fantástico constatar que o mesmo sentimento de indignação que eclodiu no coração do povo, surgiu simultaneamente na vontade dos brasileiros que moram em outros países. Assisti e li nos noticiários internacionais que em muitas capitais de outras nações, grupos de brasileiros organizaram protestos com as mesmas reinvindicações e denúncias que foram feitas no Brasil. Nada, portanto, foi orquestrado por partido político ou outro tipo de organização. A origem das manifestações por todo planeta foi espontânea e a mídia deu destaque ao assunto, com independência e liberdade. As imagens das primeiras caminhadas com centenas de milhares de cidadãos protestando pacificamente com palavras de ordens e portando cartazes com indignações difusas contagiaram às demais manifestações, que assumiram a mesma pauta de revolta. À imprensa coube um papel importante de coragem para denunciar as eventuais cenas de truculência de policiais despreparados, e, sobretudo alertar sobre a participação de criminosos que se infiltraram nas caminhadas e invadiram lojas, roubaram mercadorias e depredaram o patrimônio público. Esse grupo de bandidos foi repudiado em todas as cidades, revelando a consciência pacífica da imensa maioria dos manifestantes.
            O clamor das ruas encurralou as autoridades que começaram a tomar medidas para atender as reivindicações como a redução das passagens de ônibus em diversas capitais, a rejeição da PEC 37 – que pretendia retirar do Ministério Público o direito de investigar –, além de compromissos da presidente Dilma com medidas contra a corrupção e aumento de orçamento para a saúde e educação. Um deputado federal corrupto já vai perder o mandato e ser preso. Portanto, foi e é fundamental a indignação explícita da população nas ruas sempre que as injustiças sociais não forem resolvidas rapidamente. O povo, mesmo sem lideranças, mexeu com as estruturas do poder. As massas devem manter-se sempre alertas para exigir responsabilidade e seriedade de todas as autoridades. O limite da paciência do brasileiro foi determinado pelas manifestações espontâneas e a mobilização foi impressionante. Muito bom!!!