quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Moradores da Ilha sofrem constrangimento do Galeão




            O morador da Ilha do Governador que chega de viagem no Aeroporto Internacional Tom Jobim, sofre severa restrição dos taxistas que fazem ponto no local. Chega a ser humilhante a recusa do transporte no trecho entre o aeroporto e os bairros da Ilha. Os motoristas consideram a corrida curta e se negam a atender os passageiros. Não se sensibilizam com idosos ou senhoras acompanhadas de crianças. Embora exista lei que estabelece a obrigatoriedade da corrida, os maus profissionais — que infelizmente parece ser a maioria — demonstram a insatisfação com gestos e palavras grosseiras, que constrangem quem chega ao Rio de Janeiro e tem por destino a Ilha.
             A TV Globo, no programa Fantástico, denunciou há poucos meses que no aeroporto atua uma máfia de taxistas. Na reportagem foi mostrado um grupo de maus motoristas agredindo covardemente um colega taxista que não era do ponto, mas estava apanhando um passageiro, depois de ter deixado outra pessoa no aeroporto. A atitude é normal em qualquer lugar do mundo e uma obrigação do profissional. Mas, embora a denúncia, o problema não foi resolvido e o constrangimento continua, principalmente, na área do desembarque sem que alguma providência tenha sido tomada. A Infraero, a GM e a PM, não tomam conhecimento dessa falta de respeito que agride os visitantes e cariocas. Todos passageiros deveriam ser acolhidos com sorrisos e tratados como manda a lei. No mínimo, a lei da boa educação!
            Com o caos instalado em quase todos os setores do aeroporto, a máfia dos táxis parece encaixar bem nesse cenário de desrespeito e horror, que contamina quase todo sistema aeroportuário do Galeão. É inacreditável que essas aberrações continuem e nenhuma ação para proteger os passageiros seja programada pelos agentes públicos que tem o dever de agir pontualmente para acabar com esse absurdo. Não acredito em conivência das autoridades, mas com certeza, falta coragem para agir.

joserichard@uol.com.br
www.twitter.com/joserichard