segunda-feira, 29 de junho de 2015

Congresso aprova reajuste igual para aposentados. Agora cabe a Dilma sancionar.




              Nunca entendi porque o reajuste anual aos aposentados é menor que o percentual de aumento para o salário mínimo dos trabalhadores em geral. Agora entendo menos. Poucos estão aplaudindo a medida provisória que a Câmara e o Senado aprovaram para o reajuste do salário mínimo no mesmo percentual para os aposentados. Agora cabe a presidente Dilma sancionar nos próximos dias, gesto que segundo líderes da presidente, poderá não acontecer porque aumentaria as despesas do governo em cerca de 8 bilhões. Ora, melhorem a gestão e parem de roubar. Em 2011 o rombo devido a corrupção chegou aos 50 bilhões. Em 2014, o montante é ainda maior, e ninguém sabe qual o valor astronômico das propinas do ano passado. A justiça ainda investiga e a cada dia descobre mais milhões escondidos em contas no exterior.  
              Conheço muitas histórias de pessoas que se aposentaram com mais de um salário e com o passar dos anos amargam receber aposentadorias miseráveis, muito menores daquelas quando se aposentaram.
             Com a diminuição natural das condições físicas a cada ano, a maioria dos aposentados precisa de mais apoio do governo que não pode justificar sua ineficiência jogando nas costas dos idosos o peso das dificuldades econômicas do país. A alteração que os deputados e senadores aprovaram resgata uma condição mínima de retribuir aos velhos trabalhadores - que contribuíram à previdência por quase toda uma vida -, condições justas para continuar a comprar remédios cada vez mais caros e tentar sobreviver a um aumento do custo de vida absolutamente impossível de resistir. 
            A luta do governo não deve ser contra os aposentados. Eles não tem culpa da roubalheira e da péssima gestão que levou o país ao CTI da economia, gerando desemprego para milhares de brasileiros e o fechamento de diversas empresas. Torço para que a presidente ratifique o texto aprovado pelo Congresso Nacional de modo que os cidadãos aposentados possam manter as condições mínimas de sobrevivência sob responsabilidade do estado. E finalmente se faça justiça. Será que Dilma vai aproveitar a oportunidade de começar a se reconciliar com o povo e sancionar os benefícios para os aposentados?