terça-feira, 16 de janeiro de 2018

SOBE O NÚMERO DE CARROS ROUBADOS E CAI OS ASSALTOS COM USO DE MOTOS

Assaltos a motoristas e roubo de carros aumentaram na Ilha 

              A insegurança persiste na Ilha, embora as notícias de assaltos realizados por bandidos com o uso de motos aparentemente diminuiu, provavelmente pelas constantes ações da PM em parceria com os motociclistas da Guarda Municipal que retiraram de circulação dezenas de motos irregulares
            Entretanto, houve um aumento vertiginoso de assaltos a motoristas seguido do roubo dos veículos que estariam sendo levados para a Maré. Em todos os bairros da Ilha os moradores informam o crescimento desse antigo tipo de crime que coloca a vida das vítimas em absoluto perigo. A polícia recomenda que as vítimas evitem qualquer tipo de reação porque os bandidos não têm nada a perder. Essas ações criminosas são quase impossíveis de serem evitadas diante do fator surpresa e também estão acontecendo em ruas de muito movimento como a Estrada do Galeão.
             O novo comandante do 17º BPM, que está há pouco mais de um mês no cargo, introduziu mudanças importantes e positivas no policiamento da Ilha, como a presença de viaturas policiais em diversos pontos estratégicos da região, principalmente à noite. A medida dá visibilidade a presença da PM e melhora a sensação de segurança.
            Entretanto é preciso que os insulanos estejam atentos e vigilantes nas ruas, como também e ao entrar e sair de casa. Os criminosos da Maré, que são os que mais agem na Ilha, mudam o tipo de crime constantemente e continuam trazendo medo à população que ainda se sente refém da ação da bandidagem.
             Diversas ideias estão sendo discutidas pelas autoridades da Ilha para resgatar a segurança da população, que sofreu no ano passado sérias consequências em virtude do aumento da criminalidade. Voltou-se a pensar na construção de um pórtico na entrada da Ilha e de uma cabine de porte, na Portuguesa, perto do chafariz perto do McDonald’s, entre outras medidas.
           
O que não podemos é descansar na luta contra o crime.

Um comentário:

Anônimo disse...

Saindo do foco,pois o moradores da Ilha reclamam das VANS que não respeitam passageiros,não aceita gratuidade e não aceita cartão riocard,mas é muito simples,é só não pegar mais estas merdas e partir para o ônibus e só assim o tráfico local para de arrecadar dinheiro para corromper a segurança do Estado...tem mais,mas é suficiente.